Posts

Obras, Cursos e Ações. O dia-a-dia da Biohabitate

Sejam bem vindos em nossa casa virtual, um lugar para contar mais de nossa história, missão e ações já realizadas. Além disso um canal de diálogo com nossos amigos, clientes, colaboradores e parceiros.

Aproveite para visitar nosso portfólio atualizado. Visite também os álbuns de nosso facebook, lá temos muitas postagens e mais fotos para você ficar por dentro de nosso dia-a-dia.

Portfólios:

Facebook – https://www.facebook.com/biohabitate/photos/?tab=albums
slide237

Oficina Bioconstrução – Pau a Pique e Hiperadobe

folder oficina junho

OFICINA PRATICA – Pau-a-pique e Hiperadobe (Terra ensacada). Macacos-MG. 25-26 junho 2016.

INVESTIMENTO
Deposito bancário com desconto feito até dia 20/06/2016, valor do curso = R$ 200,00

Deposito bancário feito do dia 21/06/2016 até dia 23/06/2016, valor do curso = R$ 260,00

Deposito bancário feito do depois do dia 23/06/2016, valor do curso = R$ 350,00

–Estudantes de graduação e cursos técnicos terão 20% de desconto, e associados no IAB-MG (em dia com as mensalidades) terão 10% de desconto nos valores do cursos de acordo com as faixas de preço e sua data de inscrição.

OBJETIVO GERAL
Tanto na construção quanto durante o uso, os ambientes construídos geram consideráveis impactos no meio ambiente e na saúde e bem estar dos seres que o ocupam. A maioria das degradações, poluições, síndromes e patologias tem ligação direta com a maneira como moramos, ocupados, edificamos e organizados os ambientes construídos e suas relações com a natureza.

A Construção com Terra crua é uma técnica construtiva que conceitualmente utiliza o solo estabilizado sem queima (cozimento) como principal material construtivo. Em todos os continentes, e ao longo de toda história da humanidade, o solo tem se mostrado, por diversas razões – custo, abundância, trabalhabilidade, estética – , o material de construção que mais tem potencial de gerar ambientes saudáveis e excelentes níveis de sustentabilidade.

Além disso, sempre esteve ao alcance do homem com mais facilidade em seus estágios de evolução, inclusive nos dias atuais.

Considerando a importância do aspecto relacionado com a satisfação humana de habitar, e o competitivo mercado da construção civil, a arquitetura de terra aplicada nos dias de hoje deve não apenas ser vista como resgate de processos utilizados por nossos antepassados, mas sobretudo como um caminho possível para a melhoria na cadeia produtiva da construção civil, com menos impactos ambientais e humanos, e níveis satisfatório de conforto, estética, durabilidade bem estar e qualidade dos ambientes edificados..

A oficina tem como eixo ordenador ações e práticas que promovam bem estar integral e desenvolvimento sustentável, através da reformulação de valores e sensibilização pessoal para a salubridade e sustentabilidade dos espaços construídos, além da otimização dos recursos naturais e humanos envolvidos durante o projeto, ocupação e construção.

OBJETIVO ESPECÍFICO
Introduzir os participantes no universo da construção com terra, orientados à ocupação, criação, manutenção e reorganização de ambientes naturais ou construídos de maneira saudável e sustentável.

PROGRAMA E TEMÁTICAS
A oficina será basicamente pratica, com explicações e contextualizações das ações na sua maioria no canteiro de obras. Com 14h de duração no sábado dia 25 e domingo dia 26 de junho de 2016. A oficina contará com prática de construção com pau a pique e terra ensacada (“hiperadobe”) e reboco de terra. Vejam abaixo o programa para a oficina.

OFICINA PRÁTICA: Macacos – MG

– BIOconstrução e Sustentabilidade / Contexto / histórico / conceitos
– Projetando BioArquitetura / co-criando com o cliente e lapidando sonhos e desejos
– Geobiologia / Casa Viva Saudável x Sindrome do Edifico Doente
– Construção com terra / composição e escolha de solos corretos
– Técnicas de Identificação e estabilização de solos
– Pratica construção com pau a pique – trama e enchimento
– Pratica construção com terra ensacada – Hiperadobe
– Pratica com reboco terra / traços / misturas e aplicação

LOCAL
Macacos – São Sebastião das Águas Claras – MG

DATA
Dia 25 de junho das 8h às 17h
Dia 26 de junho das 8h às 14h

INFORMAÇÕES
Tel Zap – Raul 99245 5095 ou Flávio Duarte998235259
Mail: cursos@biohabitate.com.br

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO:
http://goo.gl/forms/DucuhtCSwpzyCLy72

Para efetivar sua inscrição você deve preencher corretamente o formulário no link acima, realizar depósito na conta bancária abaixo, e enviar o comprovante de deposito com seu nome completo para cursos@biohabitate.com.br. Assim que recebermos seu formulário devidamente preenchido e comprovante do depósito bancário sua inscrição será efetivada e lhe enviaremos o mapa do local do curso.

OBS: Em caso de cancelamento do curso por parte da organização devolveremos 100% do valor pago pelo curso. Caso o inscrito desista de participar do curso depois de já ter efetivado sua inscrição, devolveremos 60% do valor pago pelo curso para desistências ate no máximo dia 19 de junho de 2016. Para desistências após essa data, não será devolvido nenhum valor nem parte dele para o inscrito desistente. Os valores citados acima serão retidos para cobrir custos de organização do curso contando com a presença de cada inscrito.

Dados bancários para inscrição
Flávio Pereira Dias Duarte
Banco: Caixa Econômica Federal – 104
Agencia: 2922
Conta corrente: 21737-5
Operação: 01
CPF – 055.511.356-67

MAPA – LOCALIZAÇÃO
ACESSO CARRO
A oficina será ministrada no vilarejo de Macacos (São Sebastião das Águas Claras), localizado na cidade de Nova Lima-MG. Melhor acesso para Macacos é pegar a saída para o Rio de Janeiro, seguir na BR-356 passando pelo viaduto da Mutuca. Sair da BR à direita seguindo placa para São Sebastião das Aguas Claras. (Para aqeueles que efetivarem sua inscrição, enviaremos mapa detalhado e endereço exato da localização do curso)

Veja Abaixo link com mapa de acesso do BH Shopping (Belo Horizonte-MG) ate Macacos.

https://www.google.com.br/maps/dir/BH+Shopping+-+Rodovia+BR+356+-+Belvedere,+Belo+Horizonte+-+MG/São+Sebastiao+das+Águas+Claras,+Nova+Lima+-+MG/@-20.0105628,-43.9654324,11299m/data=!3m2!1e3!4b1!4m14!4m13!1m5!1m1!1s0xa69818dc26fefb:0x8d174716ed2afa87!2m2!1d-43.9447438!2d-19.9746697!1m5!1m1!1s0xa6a36d4b97c4e5:0x8966ceb321a139ae!2m2!1d-43.9160256!2d-20.0494418!3e0

ACESSO ONIBUS
Para o acesso de quem vai de ônibus veja as informações abaixo. Lembramos que colocaremos os participantes em contato entre si, para organizarem sua caronas solidarias. Faremos isso mais próximo da data quando fecharmos as inscrições.

http://www.santafetransportes.com.br/linha3915.php

HOSPEDAGEM

Em Macacos existem várias pousadas para os interessados em pernoitarem no Vilarejo. Veja no link do Mapa de localização algumas opções de pousadas próximo ao local do curso. A partir da maioria das pousadas localizadas no centro de Macacos na Rua Dona Maria da Gloria, é possível ir caminhando para o local do curso. Veja Abaixo algumas opções de pousada em Macacos.

http://www.portalmacacos.com.br/pousadasmacacos.php

 

FENG SHUI SEM MISTÉRIOS

17_fengshuiO Feng-Shui é uma das ciências milenares contidas nos conhecimentos da Tradicional Medicina Chinesa, que tem como foco a “harmonização” dos espaços construídos e naturais. Para entendermos o sentido correto que a expressão harmonizar tem na prática do Tradicional Feng-Shui Chinês devemos retomar as origens desse termo no Oriente.

Na cultura oriental harmonia pode ser entendida como o equilíbrio dos fluxos naturais opostos (teoria das polaridades ou Yin-Yang) ou como a expressão da essência do funcionamento e ciclos da natureza, incluindo a personalidade humana, as disposições das paisagens naturais e dos ambientes construídos.

Podemos traduzir literalmente a expressão Feng-Shui como Vento e Água. Esses dois elementos representam a interação, o caminho e o movimento da energia vital nos ambientes a serem estudados. Sendo o que o vento transporta e a água armazena a energia vital.

Os Chineses entendiam que todos os três planos do universo COSMICO, HUMANO e TERRESTRE eram banhados por uma força vital ou sopro da criação que eles denominavam de “Chi”.

De acordo com Lao Tse, antigo sábio chinês, Chi é “Algo que é misterioso e informe, existe antes de haver céu e terra. Silencioso, quieto e vazio, pleno em si mesmo, imutável. Circulando eternamente através dos espaços e tempo, incansável. É a mãe da miríade de coisas do Universo.”

Para que nossa Casa ou nosso ambiente de trabalho sejam funcionais e regeneradores, é imprescindível que o Chi esteja “banhando” ou permeando todos os ambientes da casa, sem estar estagnado e nem muito disperso. Assim devemos avaliar o caminho e a disposição do Chi nos cômodos para despertar em cada lugar a sua vocação natural para abrigar determinada função e ser humano.

Para isso é feita uma pesquisa cuidadosa de avaliação dos fatores humanos, cósmicos e terrestres para determinação de ações e intervenções a serem feitas, tanto para projetar, como também para reformar e habitar determinado espaço.

Existem diversas escolas e metodologias para se fazer um estudo de Feng-Shui. A escola Americana ou do Chapéu Negro, a mais difundida no Ocidente, considera a inserção simbólica de elementos em oito setores da casa: Conhecimento, Família, Prosperidade, Sucesso, Relacionamentos, Criatividade, Benfeitores e Profissão.

Infelizmente o estudo e a divulgação superficial dessa Escola acabaram gerando uma generalização e modismo de “falsas milagrosas curas”, que foge totalmente do princípio da prática do Feng-Shui Tradicional.

Todas as Escolas chinesas de Feng-Shui Tradicional utilizam como ponto de partida o Método da Forma e o Método da Bússola. Esses dois métodos consideram na avaliação de um ambiente, o seu posicionamento em relação à configuração da paisagem do entorno, a disposição e configuração interna da paisagem, com o mobiliário e peças de decoração, além da direção magnética dos ambientes estudados em relação aos pontos cardinais.

ESCOLA DA FORMA

De acordo com a Escola da Forma devemos organizar os ambientes levando sempre em consideração o conceito chinês de lugar ideal. O lugar ideal é aquele mais favorável para implantação de uma moradia. O princípio básico do lugar ideal é estar protegido pelas costas do vento forte e ter em sua frente uma conformação semicircular (ou em ferradura), onde é possível a visão segura do horizonte e a acomodação e acumulo natural da suave brisa que traz em seus ventos calmos o Chi necessário a manifestação da vida.

Podemos tomar as regra básica do lugar ideal, para organização de toda mobília e decoração de nossas casas. Com mudanças rápidas podemos, por exemplo, deslocar um sofá para termos na sala de estar um local, não muito tumultuado, com o caminho de chegada livre, assentos de frente um do outro, e os fundos protegido por uma parede “cega”, sem janelas, vazios ou aberturas. Com essa disposição teremos um ambiente que acolhe bem as visitas e possibilita a confraternização.

No quarto de dormir também podemos dispor a mobília de acordo com os princípios do lugar ideal. Esse cômodo é o mais importante de uma casa, é o local em que passamos mais tempo em nossas vidas além de ser o local onde as células de nosso corpo se regeneram com o bom sono.

A cama deve estar estrategicamente colocada, com a cabeceira protegida por uma parede sem aberturas ou janelas e, além disso, da cama deve ser possível ter o resguardo total da privacidade e o controle da visão de quem chega ao quarto. Em geral, a parede oposta que não fique de frente para a porta de entrada é a mais indicada para a posição da cabeceira da cama (lembrando que existem vários outros variantes e informações, devemos sempre estudar cada ambiente para sugerir a melhor disposição dos moveis e peças de decoração).

ESCOLA DA BÚSSOLA – BA ZHAI

Aliado ao estudo da Escola da Forma, a Escola da Bússola (Ba-Zhai) traz a informações relacionadas com a direção magnética do local estudado. De acordo com a sua posição em relação aos pontos cardeais, influências cósmicas especificas são identificadas em cada cômodo. Para isso o ambiente estudado é dividido em oito setores, ou Ba-Guá.

Em cada um dos oito setores se assenta uma influência, qualidade ou atributo especifico, favorável ou não de acordo com o fim desejado para o espaço ocupado. Cada atributo, benéfico ou não, pode ser representado diretamente por um dos cinco elementos: Madeira, Fogo, Terra, Metal, Água.
A teoria dos cinco elementos é usada para expressão essencial dos fenômenos, ciclos e fluxos naturais. Cada elemento ou “movimento” é entendido como uma representação codificada das fases cíclicas da natureza; tudo o que existe no universo tem origem na interação e combinação desses cinco elementos entre si. Cada elemento por sua vez é representado por cores e formas geométricas especificas. (ver quadro a seguir)

****** INSERIR TABELA *******

O ideal é que em todos os ambientes da casa procuremos a inserção equilibrada de todos os cinco elementos, uma vez que eles representam a expressão da essência dos acontecimentos, ciclos e fluxos naturais. Porém dependendo do uso do espaço e do atributo que influência o setor em que ele se encontra, devemos introduzir em destaque, ou em maioria, um dos cinco elementos, representado por uma cor ou forma geométrica indicadas acima.

Se a influência do atributo em um dos oito setores for desfavorável, deve-se introduzir nesse setor um dos cinco elementos que minimize essa influência e caso o atributo for favorável deve-se introduzir em destaque um dos cinco elementos que dinamize essa influência.

Sempre que formos inserir um elemento em um ambiente devemos ter bom senso e sempre considerar a personalidade, a cultura do morador e o uso do ambiente. Por exemplo, uma sala de jantar que precisa do elemento fogo, podemos sugerir a pintura de uma parede em tons de vermelho vivo, além da utilização de artigos de decoração pessoais que tragam a informação do fogo. Porém se o mesmo fosse necessário em um dormitório, deveríamos ter cautela na inserção do elemento fogo, que nesse caso poderia ser apenas um quadro que o morador goste, com detalhes marcantes em vermelho.

Assim como se precisarmos da inserção do elemento água em um escritório de publicidade, que necessita da criatividade aguçada, não indicaríamos o excesso da cor azul claro nas paredes e mobílias, mas sim a colocação de, por exemplo, um objeto significativo na cor azul ou uma fonte que se possa ver e ouvir o barulho da água.

Contudo, o Feng-Shui Tradicional é uma prática que pretende colocar o ser humano, com sua personalidade e características especifica, em harmonia, ou seja, em contato direto e em equilíbrio com os ciclos e fluxos naturais de um determinado espaço. Sempre considerando esses espaços como instrumentos promotores da saúde integral dos seres e do planeta.