A saúde e a manutenção da qualidade de vida nos ecossistemas da terra dependem do funcionamento sustentável dos organismos que nela habitam. Incluindo as edificações, que como os seres vivos, possuem suas funções excretoras com geração de esgotos e dejetos, que podem ser substituídas por produção de húmus e alimento, através da consciência ecológica e do uso de técnicas como o sanitário compostável.

Bioconstrução como agente de saúde e sustentabilidade comunitária.

Nos dias 26 e 27 de outubro de 2019, a Biohabitate ministrou oficina de Bioconstrução em Resplendor/MG a convite da ONG Raízes Desenvolvimento Sustentável.

O arquiteto Flávio Duarte, especialista da Biohabitate ensinou a fazer tijolos de adobe, escolher a terra e as misturas corretas para serem usadas nas construções, preparar e usar argamassas de terra para fazer rebocos e tintas naturais e atóxicas.

O Saneamento Ecológico também foi parte do curso, com teoria e práticas, os participantes aprenderam como tratar os esgotos domésticos e como construir o Sanitário Compostável, também conhecido como banheiro seco.

Esses sanitários oferecem uma ótima solução para destinação dos dejetos humanos, que além de não poluir os mananciais de agua, não gastam agua para descarga, e ainda geram adubo através de um processo controlado de decomposição chamado de compostagem.