POLUIÇÃO ELETROMAGNÉTICA E SAÚDE

11BPara melhor entendimento do texto abaixo ver abaixo alguns conceitos básicos:

Eletromagnetismo – Teoria de unificação das áreas da eletricidade, do magnetismo e da ótica. Todos os fenômenos relativos a essas três áreas estão relacionados com os campos eletromagnéticos.

Campos Eletromagnéticos – são regiões sobre influência de radiações de natureza elétrica e magnética.

Radiação – é a propriedade de transportar energia pelo espaço.

Energia – é a capacidade de realizar trabalho.

A poluição eletromagnética é a influência danosa dos campos eletromagnéticos sobre o corpo humano, animais e vegetais. Ela é proveniente da interação com a radiação gerada pelos eletroeletrônicos, eletrodomésticos, instalações elétricas, aparelhos e equipamentos de geração e transmissão de energia elétrica, além dos equipamentos de geração e transmissão de ondas eletromagnéticas sem fio como as antenas de radio, de telefonia celular, a internet sem fio e os aparelhos de telefones sem fio e telefones celulares.

No mundo de hoje extremamente tecnológico, vivemos imersos em um “mar de ondas eletromagnéticas” que muitas vezes gera uma grande polêmica sobre a interação negativa com os seres vivos. Porém vários pesquisadores já comprovaram que os efeitos e conseqüências das radiações eletromagnéticas alteram o funcionamento normal dos organismos vivos, principalmente dos seres humanos.

Uma vez que não sabemos ao certo o quanto os campos eletromagnéticos são danosos para nosso organismo devemos adotar o principio da precaução quando vamos usufruir de tais tecnologias. O principio da precaução foi proposto formalmente durante a Eco 92 no Rio de Janeiro e sua definição está colocada abaixo :

“O Princípio da Precaução é a garantia contra os riscos potenciais que, de acordo com o estado atual do conhecimento, não podem ser ainda identificados. Este Princípio afirma que a ausência da certeza científica formal, a existência de um risco de um dano sério ou irreversível requer a implementação de medidas que possam prever este dano”.

Porem já são conhecidos vários efeitos negativos das radiações eletromagnéticas no corpo humano. Sabe-se que as radiações eletromagnéticas promovem, dentre outros efeitos, indução eletromagnética, agitação e aumento de calor nas células humanas. Como conseqüências desses efeitos, podemos citar o desencadeamento da formação de cataratas nos olhos e da esterilidade temporária nos homens, pois os testículos e os olhos são muito sensíveis ao aumento de temperatura e mais susceptíveis à absorção de radiação do que outras partes do corpo.

Quanto mais alta a freqüência da radiação mais danosa ela pode ser, pois será mais intensa sua interação com nosso corpo até mesmo em curtos intervalos de tempo. As radiações ionizantes, por exemplo, possuem freqüência tão alta que dependendo da forma de interação com nosso corpo, podem até deslocar elétrons da estrutura atômica da matéria, causando ionização no átomo, gerando radicais livres e até danos permanentes no DNA das células. Este é o caso da radioatividade.

Também sabemos que a contaminação eletromagnética gera ionização do ar que é recebida pelo corpo humano com pequenos estímulos elétricos e uma alteração da diferença de potencial na superfície da pele. Uma contaminação eletromagnética muito intensa gera alta voltagem eletro-cutânea e mau funcionamento do organismo. O ideal para a saúde humana, de acordo com a geobiologia, é uma voltagem corporal de até 0.1 volt que pode ser aferida com um multímetro profissional de precisão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta